Sábado, 3 de Novembro de 2007
igreja batista americana é condenada a pagar US$ 10,9 milhões por protesto homofóbico
A Igreja Batista de Westboro, do Estado do Kansas, foi processada pelo pai do fuzileiro, Matthew Synder, depois que seguidores da igreja compareceram ao enterro de seu filho carregando cartazes com os dizeres: "Graças a Deus pelos soldados mortos", "Você está indo para o inferno" e "Deus odeia bichas".

Esta foi a primeira sentença contra a igreja batista, que conta com apenas 70 membros, a maioria da família do próprio reverendo Shirley Phelps-Roper e que já repetiu as manifestações em outros funerais. A igreja fundamentalista acredita que a guerra no Iraque e a morte dos soldados é uma punição de Deus pela tolerância nos EUA a homossexualidade e escolheu o Exército americano com alvo de seus protestos.

Em pronunciamento num tribunal em Baltimore, no Estado de Maryland, o promotor Craig Trebilcock pediu aos jurados que a punição fosse forte o suficiente para desencorajar a igreja a repetir os protestos e para que ela “não traga seu circo de ódio a Maryland nunca mais”.




campanha contra discriminação gera polêmica

A foto de um bebê recém-nascido usando uma pulseira de identificação típica de hospitais, mas onde se lê "homossexual", está causando polêmica na Itália. A imagem estampa posters e outdoors e faz parte de uma campanha contra a discriminação sexual. A campanha é patrocinada pelo Ministério de Igualdade de Oportunidades, e recebeu o apoio de associações de homossexuais e parte da esquerda. Já políticos conservadores e religiosos classificam a imagem de "horrorosa". A imagem ilustra a frase "A orientação sexual não é uma escolha", tema da campanha. Agostino Fragai, responsável pela campanha, disse que a campanha pretende mostrar que a homossexualidade "não é um vício e, por isso, não deve ser condenada, marginalizada ou pior ainda, perseguida".


schwarzenegger diz que exterminador do futuro é gay

Um dos personagens mais famosos do cinema, o robozão do filme ‘Exterminador do Futuro’ saiu do armário. A revelação foi feita pelo próprio Arnold Schwarzenegger, intérprete do personagem. Segundo ele, o assassino do futuro sofreu uma desilusão amorosa com um garoto loiro de 19 anos e, depois disso, teria se trancado numa espécie de "concha emocional". Ainda de acordo com o ator-governador, o exterminador vivia num dilema entre ser o cara durão que adora mulheres e a vontade de destruí-las com uma moto-serra. Schwarzenegger acrescentou que se as pessoas prestarem bastante atenção no filme, poderão perceber que o personagem quer mesmo matar Sarah Connor o mais rápido possível e voltar para o ano de 2029. Lá, no futuro, ele seria livre para ir à festas e viver suas paixões.


publicado por star às 08:32 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds