Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Determinadas profissões ainda carregam em sua base o preconceito, ainda se sustentam em um universo machista. São carreiras onde a orientação sexual diferente representa desprestígio e até uma ameaça para o sucesso profissional. Profissionais são obrigados a viver à sombra de uma identidade falsa. A sociedade ainda não consegue aceitar um jogador de futebol gay, muito menos um militar e até um executivo. O machismo que reveste essas profissões determina isso e as pessoas acham que a sexualidade diferente diminui esses profissionais em seu talento.

Para viver a diferença esses profissionais assumem sua sexualidade longe dos olhos de todos; os romances nos quartéis das forças armadas se multiplicam, é também assim e com total discrição no mundo do futebol e os executivos só folgam o nó da gravata com total segurança nos bastidores do mundo dos negócios, eles vivem entre dois mundos: o do poder e prestígio onde encarnam uma identidade heterossexual e o mundo dos seus próprios desejos onde se mostram como realmente são.

Ainda deve demorar a queda desse muro que separa a sexualidade diferente desse universo das fardas, da bola, das gravatas.

Repressão policial e violência física

Quando espancados, gays ou lésbicas dificilmente procuram as delegacias policiais para prestar queixa, pois certamente seriam humilhados pelos policias, os quais, frequentemente, promovem violentas 'batidas' nos guetos. E, nos casos de assassinatos, familiares e amigos procuram omitir o caráter sexual do crime para 'preservar' a imagem da vítima. Nos últimos anos grupos fascistóides, como os "skinheads", têm visto nos homossexuais um de seus principais alvos, depois dos negros e nordestinos, sendo vários os relatos na imprensa sobre ataques violentos e ameaças de morte.

Discriminação profissional

Não somente diversas empresas se recusam a contratar homossexuais, como também, em diversos locais de trabalho eles são impedidos de ascender profissionalmente, sendo eles 'assumidos' ou não. Quando não são demitidos ao decidirem assumir sua sexualidade.

Marginalidade permanente na sociedade

A não aceitação da homossexualidade implica em uma série de problemas que jamais são enfrentados pelos heterossexuais. No campo subjetivo, os homossexuais são praticamente proibidos de exercer sua afetividade de forma plena e relacionamentos 'devem' ser omitidos de parentes e amigos, o carinho tem que ser limitado aos guetos causando diversos problemas de ordem emocional e psicológica, não sendo raro os casos de depressão e até mesmo os suicídios.

No terreno prático, a situação é grave. Casais homossexuais, mesmo quando 'estáveis' são excluídos dos benefícios civis sociais e todas as facilidades que os casais heterossexuais podem obter em seus empregos. Além disso, para gays e lésbicas a simples busca de moradia pode se tornar uma sucessão irritante de humilhações e dificuldades. E até mesmo a utilização de serviços médicos para casos que estejam diretamente vinculados ao exercício de sua atividade sexual se torna um problema.

Aids e discriminação

Os preconceitos em relação aos portadores do vírus HIV não vê fronteiras: crianças são expulsas das escolas e hostilizadas por seus vizinhos; mulheres e homens heterossexuais são abandonados por familiares e amigos. Mas, independentemente da doença hoje atingir todos os setores da sociedade, a Aids ainda é vista como 'peste gay'. Por preconceito, os portadores são constantemente humilhados nos hospitais, condenados à morte por antecedência, já que 'pecaram'.


tags:

publicado por star às 10:17 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds