Segunda-feira, 10 de Março de 2008

Igreja é condenada a pagar indenização por discriminar gay

Uma soma de cerca de 180 mil reais é quanto o Reverendo Anthony Priddis, o 104º Bispo de Hereford, na Inglaterra, foi condenado a pagar a John Reaney (foto), homossexual assumido que participou de uma seleção de emprego para trabalhar na diocese em 2006. Durante a seleção, Reaney foi aprovado em todas as etapas e reprovado na entrevista feita pelo bispo, o candidato ao emprego entrou com uma ação contra a diocese acusando o bispo de ter se baseado na orientação sexual dele para desclassificá-lo na seleção. Em decisão unânime, a justiça concluiu que o reverendo, usou de perguntas que humilharam o candidato se referindo a sua vida íntima. O próprio reverendo admitiu que fez uma série de perguntas sobre a vida sexual de Reaney. A atuação da ONG ‘Stonewall’ de defesa da diversidade foi fundamental para o sucesso da ação. A discriminação no trabalho com base na orientação sexual é ilegal de acordo com as normas da Legislação de Igualdade no Trabalho de 2003.

O banco ‘Lehman Brothers’ da China recruta gays e lésbicas

O recrutamento foi realizado na Universidade de Hong Kong para gays e lésbicas que pretendem seguir a carreira bancária. O ‘Lehman Brothers’ não é o único banco que está tentando recrutar funcionários na comunidade gay asiática. Muitos já se uniram para dar a seus eventos uma visibilidade maior, revezando-se para organizar palestras, jantares e outras apresentações em torno do tema homossexualidade. A diretora de diversidade e inclusão do Lehman para a Ásia, Cheryl de Souza, diz que "andando por alguns escritórios de Hong Kong, dá para perceber que hoje há pessoas que se sentem confortáveis em ter uma fotografia do parceiro, do mesmo sexo, sobre a mesa, e isso é um progresso enorme". Em novembro, por exemplo, ‘Crédit Suisse’, ‘Goldman Sachs’, ‘Izhman’, ‘Merrill Lynch’ e ‘UBS’ patrocinaram juntos uma noite de cinema em Hong Kong com o filme "The Bubble", de 2006, que trata do relacionamento gay entre um palestino e um soldado israelense.

Funcionários homossexuais para a Casa Branca

Três das maiores organizações GLBTs dos Estados Unidos estão procurando homossexuais para trabalharem com os políticos da próxima administração, não importando qual seja o candidato eleito. Para isso, o Instituto de Liderança GLBT, a ‘Força de Tarefa Nacional de Gays e Lésbicas’ e o grupo ‘Democratas Stonewal’ formaram o ‘Projeto de Compromissos Presidenciais’, que visa selecionar pessoas capacitadas para as funções disponibilizadas. Através do projeto, os grupos buscam atingir também o crescimento e a diversificação desejada no rol de funcionários considerados "qualificados e prontos para aceitaram posições de trabalhos na área política". "Nosso objetivo é assegurar que todos os americanos tenham voz dentro do governo", afirmou Chuck Wolfe, presidente do ‘Instituto de Liderança’.



publicado por star às 07:37 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds