Sábado, 5 de Abril de 2008

Cary Grant e Rodolfo Valentino: unidos pelo ‘Torch’

A ‘Casa Frank E. Campbell’ é a responsável, desde sempre, pelos mais concorridos funerais do cinema americano. Mas nada se pode comparar com o que aconteceu à meia noite do dia 23 de agosto de 1926, quando uma multidão histérica tentou invadir o prédio, a polícia foi chamada e teve que tomar medidas drásticas para que o corpo de Rodolfo Valentino, morto em virtude de uma peritonite, não fosse profanado. Mulheres desesperadas choraram a morte desta figura única do cinema, cujo nome transformado em estereótipo de galã ainda hoje provoca suspiros em nossas bisavós. Ali mesmo, começou a onda de desolação que terminou em centenas de suicídios.

Nascido em 1895 em Castellaneta, Itália, o ex-jardineiro, ex-taxista, ex-gigolô de clube noturno, Rodolfo Alfonso Pietro Filiberto Raffaello Guglielmi transformou-se, aos 26 anos, em Rodolfo Valentino. Como uma forma de camuflar as atividades lésbicas da atriz Jean Acker, casou-se com ela em 1919. A segunda esposa, Natasha Rambova, tolerava seus namoros com homens, mas armava grandes escândalos quando se tratava de outras mulheres. O desempenho em “The Sheik”, que alavancou a sua fama, criou um novo conceito de herói da tela: suave e encantador e ameaçadoramente sensual.

O clube gay ‘Torch’, freqüentado por numerosos cineastas e atores, era o local onde, além de Valentino, circulava Cary Grant. Nascido Archibald Leach em Bristol, em 1904. Ainda adolescente, juntou-se ao um grupo itinerante ‘Pender Troupe’. Graças ao sucesso alcançado na Inglaterra, foi um dos escolhidos para participar da turnê do grupo desembarcando na América em 1920. Tornou-se amigo de Francis Renault (foto), a famosa travesti, que como amante e patrão o sustentou por vários anos.

Começando com pequenas pontas na Broadway, tornou-se astro de grande projeção, trabalhando em cerca de 70 filmes. Dirigido por Alfred Hitchcock em ‘North by Northwest’ (Intriga Internacional) e ‘To Catch a Thief’ (Ladrão de Casaca), Grant também estrelou ‘An Affair to Remember’ (Tarde demais para esquecer) com Deborah Kerr, campeão de bilheteria entre as moçoilas sonhadoras dos anos 50. Embora seu relacionamento mais duradouro tenha sido com o também galã Randolph Scott, Cary Grant casou-se quatro vezes: com Virginia Cherril, Barbara Hutton, Betsy Drake e Dyan Cannon, com quem teve a primeira filha, Jennifer Grant, aos 62 anos. Morreu em 1985.

as vidas amargas de Rock Hudson e James Dean

Dois homens famosos pela beleza e virilidade, o mais velho, Rock Hudson, interpretando um rico fazendeiro; o mais novo, James Dean, no papel de um homem de poucas posses. Ambos disputavam os olhos da cor de violeta que pertenciam a então mais bela mulher do mundo: Elizabeth Taylor. O filme, dirigido por George Stevens era ‘Giant’ (Assim caminha a Humanidade). O ano 1956.

Rock Hudson, Roy Scherer Jr, nasceu na pequena cidade de Winnetka em 1925. Durante a 2ª Guerra Mundial serviu nas Filipinas, como mecânico de aviões da Marinha. Trabalhou como motorista de caminhão, mas sonhando com o estrelato cinematográfico tratou de distribuir fotos pelas agências, com a esperança de ter sua bela figura notada. Recebeu o reconhecimento da comunidade cinematográfica pelo desempenho dramático em alguns filmes, embora a maioria de seus papéis tenha enfatizado apenas o tipo físico de galã.


O casamento relâmpago com Phillys Gates, a secretária de seu agente, foi produzido para aquietar os rumores sobre sua homossexualidade, mas Rock Hudson continuou a viver sua vida privada o mais discretamente possível e bem separada da carreira artística. Hudson foi a primeiro grande nome de Hollywood a tornar pública sua condição de soropositivo. Morreu em 1985, deixando uma grande fortuna para ações beneficentes e pesquisas pela cura da AIDS.

James Byron Dean nasceu em Marion, Indiana, em 1931. Cursando a Universidade da Califórnia, trabalhou como modelo publicitário e em séries de televisão. Complementou seus talentos no ‘Actor’s Studio’ . Estudou dança e pintou quadros eróticos sobre touradas. A meteórica carreira deixou como legado três filmes nos quais interpretou jovens problemáticos e ternos, combinando com sua figura suave: ‘East of Eden’ (Vidas Amargas), ‘Giant’ (Assim Caminha a Humanidade) e ‘Rebel Without a Cause’ (Juventude Transviada). O noivado, logo rompido, com a atriz italiana Annamaria Pier Angeli dissipou, temporariamente, os rumores de sua bissexualidade. Biógrafos apontam romances com o produtor Rogers Brackett e com os atores Clifton Webb, Bill Bast e Jack Simmons. Morreu, aos 24 anos, num acidente dirigindo seu flamejante Porsche, em 30 de setembro de 1955.

o amor partido de Richard Chamberlain

George Richard Chamberlain, nasceu em Beverly Hills, Califórnia, tornou-se um ídolo adolescente por interpretar durante décadas o médico da série televisiva "Dr Kildare", famoso pelos personagens viris que viveu no cinema e mais tarde dedicando-se a minisséries de TV como ‘Shogun’ e ‘Os pássaros feridos’, assumiu, publicamente, sua homossexualidade, aos 69 anos, embora tenha sido amplamente divulgada sua orientação sexual.


No livro “Amor Partido”, Chamberlain conta o medo ser estigmatizado e ter a carreira destruída, cometendo suicídio profissional. ”As fãs amavam minha imagem, o ator tem certas obrigações para com o público e eu não queria mexer nisso. Não sou mais galã, então não preciso mais alimentar essa imagem. Agora, posso falar sobre isso porque não tenho mais medo", declarou ele em entrevista a TV americana, em 2003.

Richard Chamberlain vive atualmente no Havaí com seu companheiro Martin. Unidos há mais de 20 anos, eles se consideram casados.

(por Thereza Pires)



publicado por star às 01:44 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds