Terça-feira, 17 de Julho de 2007

580 A.C - A poetisa Safo funda uma escola só para mulheres na ilha grega de Lesbos. Ensina arte, música e poesia. Seus poemas líricos são dedicados às suas alunas e são repletos de declarações de amor, paixão e alusões ao ato sexual. A fama dessa habitante de Lesbos fez com que a palavra "lésbica" fosse criada, mais tarde, para designar a mulher que ama outra mulher.

400 A.C - A filósofa Filênis, também de Lesbos, escreve uma espécie de kama-sutra lésbico, ilustrado e em versos.

60 D.C - A guerreira celta Boadicea luta contra os invasores romanos para defender seu povo. Vestindo uma armadura e conduzindo uma biga, tornou-se uma das grandes heroínas da história inglesa.

1431 - Joana D'Arc é queimada na fogueira não por traição ou heresia, mas - dizem - por recusar-se a vestir roupas femininas.

1576 - As portuguesas Isabel Antonia e Francisca Luis são condenadas ao degredo e mandadas ao Brasil, por prática de lesbianismo.

1592 - As brasileiras Felipa de Souza e Paula Sequeira são condenadas por lesbianismo pelo Santo Ofício durante a primeira visitação da Inquisição portuguesa ao Brasil.

1600 - Nzingha, rainha africana de Matamba alia-se aos holandeses para lutar contra os portugueses em Angola. Lidera a guerrilha por 18 anos e só depois de sua morte, Angola torna-se finalmente uma colônia de Portugal.

1649 - Mary Hammon e Goodwife Norman são acusadas de lesbianismo no estado de Massachussets. Norman, acredita-se, foi a primeira mulher a ser condenada por esse ato nos Estados Unidos.

1654 - A Rainha Christina da Suécia, abdica do trono após ter recusado um casamento por conveniência. Fica livre para viver sua vida com a camareira, Ebba Saprre.

1710 - As piratas lésbicas Anne Bonny e Mary Read encontram-se no porto de New Providence, nos Estados Unidos, e iniciam um romance cheio de aventuras, saqueando navios até serem capturadas na Jamaica, onde foram sentenciadas à prisão.

1792 - Nasce na Bahia Maria Quitéria, moça valente que vestiu-se de homem para lutar pela independência do Brasil.


Rainha Cristina, Anne Bonny, Mary Read e Maria Quitéria


1810 - As professoras Marianne Woods e Jane Pirie são acusadas por uma aluna de uma internato por conduta imoral e criminosa. 120 anos depois a escritora Lillian Helmann inspira-se nesse caso para escrever a peça "The Children's Hour".

1822 - A Imperatriz Leopoldina assina a carta de Independência do Brasil, depois proclamada por D. Pedro. Leopoldina, dizem, manteve um caso amoroso com a governanta de seus filhos a escritora e viajante inglesa Maria Graham.

1876 - Nasce Natalie Barney, anfitriã de um dos salões de maior sucesso em Paris durante toda a primeira metade do século XX. Lésbica auto-proclamada, escreveu ensaios em defesa do lesbianismo e inspirou personagens lésbicos de Djuna Barnes, Colette, Radclyffe Hall, Compton McKenzie e Marcel Proust.

1886 - Nasce Ma Rainey, a mãe do blues, que foi amante de Bessie Smith e mais umas tantas mulheres. Ma apresentava-se vestida de homem e alardeava seu próprio lesbianismo, escrevendo canções safadas e divertidas.


Imperatriz Leopoldina, Natalie Barney e Ma Rainey


1890 - A chinesa Jiu Jin, que costumava chamar-se a si mesma de Qinxiong (que quer dizer "a que compete com os homens") é acusada de traição pelo governo de Manchu. Ela incomodava os poderosos por vestir-se de homem e por seus poemas e atitudes feministas.

1904 - Renée Vivien publica seu livro "A Woman Appeared to Me", um relato auto-biográfico de seu romance com a musa Natalie Barney.

1920 - Vita Sackville-West, escritora inglesa rompe seu turbulento romance com Violet Trefusis, affair que escandalizou a sociedade inglesa, e retoma seu casamento com Harold Nicholson, gay. Ela continua a ter casos com mulheres, mas procura ser mais discreta.

1923 - Emma Goldman é declarada "a mulher mais perigosa da América" pelo FBI por sua defesa dos direitos iguais para mulheres e gays.

1928 - São publicados os livros "O Poço da Solidão", de Radclyffe Hall, "Ladies Almanack", de Djuna Barnes e "Orlando", de Virginia Woolf. Os dois primeiros livros falam abertamente de lesbianismo e o terceiro conta a história de Orlando, um homem que através dos tempos torna-se mulher. As três escritoras eram lésbicas.

1929 - Marguerite Yourcenar, escritora francesa e lésbica, publica "Alexis", um relato fictício de um jovem que se descobre homossexual.


Renée Vivien, Vita Sackville-West, Emma Goldman, Radclyffe Hall, Djuna Barnes, Virginia Woolf e Marguerite Yourcenar


1930 - Isaura do Céu, estudante brasileira se apaixona por sua vizinha, Dona Laura. O marido desta última representa um empecilho ao romance e elas resolvem assassiná-lo. As duas são presas.

1932 - A escritora Anaïs Nin inicia um triângulo amoroso com Henry Miller e sua amante, June. O romance, anotado em seu diário, é transformado no livro "Henry e June", publicado no ano de 1986.

1943 - A sargenta Johnnie Phelps recusa-se a demitir lésbicas de seu batalhão a pedido do presidente Eisenhower. Responde ao presidente que, se tiver que dispensar as homossexuais, ficaria sem nenhum efetivo...Eisenhower retira a ordem e as lésbicas continuam a servir o exército americano.

1948 - A escritora americana Jane Bowles - judia - inicia seu romance com a marroquina Cherifa - muçulmana - no mesmo ano da criação do estado de Israel. Sinal de que o amor lésbico ultrapassa culturas e religiões.

1951 - Elizabeth Bishop, poeta americana desembarca no Brasil e alguns meses depois inicia seu romance com a arquiteta brasileira Lota Macedo Soares.


Anaïs Nin, sargenta Johnnie Phelps, Jane Bowles e Elizabeth Bishop


1955 - As "Filhas de Bilitis", primeira organização lésbica do mundo, é fundada em San Francisco, Califórnia.

1967 - Jane Joplin, cantora, no auge do movimento hippie declara ser bissexual. O amor livre é um conceito que se espalha pelos quatro cantos do planeta.

1973 - Um grupo de dez lésbicas feministas fundam nos Estados Unidos uma gravadora, a Olivia Records, para lançar apenas discos de mulheres e lésbicas. Organizam um festival anual de música, apenas com mulheres, que torna-se um sucesso estrondoso.

1977 - A reverenda Ellen Barrett é a primeira lésbica assumida a ser ordenada pela Igreja Episcopal, nos Estados Unidos.

1978 - Gal Costa ao lançar o seu disco Caras & Bocas, diz em entrevista que já dormiu com homens e mulheres.

1979 - É fundado o primeiro Grupo Lésbico do Brasil, o LF (Lésbico-Feminista).

1980 - Angela RôRô lança seu primeiro disco, que atinge os primeiros lugares nas paradas de sucesso. Lésbica assumida, Rôrô torna-se ícone da sapataria nacional.

1983 - A cantora Marina Lima assume sua bissexualidade em entrevista à revista Slogan, de Salvador.


Janis Joplin, Gal Costa, Angela RôRô e Marina Lima


1988 - A novela "Vale Tudo", de Gilberto Braga, mostra pela primeira vez numa novela brasileira um casal de lésbicas. A novela coloca em discussão a questão do direito de herança do parceiro homossexual quando uma delas morre logo no início da trama.

1992 - A coronel Margarethe Cammermeyer, do exército americano, é demitida depois de admitir ser lésbica. O caso inspirou um filme para a TV com Glenn Close no papel principal.

1993 - A cantora canadense k.d.lang sai do armário depois de se dizer cansada das fofocas a seu respeito.

1994 - A tenista Martina Navratilova, a melhor tenista de todos os tempos, retira-se das quadras. Lésbica assumidíssima, passa a batalhar pelos direitos dos gays e lésbicas.

1997 - A atriz Ellen DeGeneres sai do armário juntamente com sua personagem Ellen Morgan. Ellen torna-se a primeira sit-com americana com uma protagonista assumidamente lésbica. Um ano depois, a série é tirada do ar por pressão dos patrocinadores, segundo Degeneres.

1998 - A novela "Torre de Babel" apresenta pela primeira vez na TV brasileira um casal de lésbicas feliz e sem problemas. Devido às pressões das pesquisas junto à audiência, a direção da emissora resolve eliminar o casal de pombinhas matando-as durante um incêndio num shopping.

1999 - A cantora brasileira Cássia Eller sai do armário e diz, durante as gravações do acústico MTV de Rita Lee que ela é espada!

2000 - A cantora americana Melissa Etheridge anuncia que ela e sua esposa tiveram um filho graças ao esperma doado pelo roqueiro Crosby, da banda Crosby, Stills, Nash & Young que foram sucesso nos anos 60/70.



novela "Vale Tudo", coronel Margarethe Cammermeyer, k.d.lang, Martina Navratilova, Ellen DeGeneres, novela "Torre de Babel", Cássia Eller e Melissa Etheridge




publicado por star às 17:16 | link do post | comentar

2 comentários:
De Rakel a 14 de Setembro de 2008 às 02:39
Muito show seu blog, quase site de interesse les, eu tentei fazer um, visite ele la.. Vou colocar o seu como favorito no meu... E se permitir pegar algumas informações do seu site pra colocar no meu... Claro com a devida referencia...

Visite la:
http://mulheresmaravilhosas.blog.terra.com.br/

Bjao


De Pastana a 22 de Novembro de 2016 às 14:29
Man, tem coisa errada aí.
Anne Bonny e Mary Read não eram lésbicas


Comentar post

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds