Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

Michelle Dumaresq, excelente ciclista canadense que viveu os primeiros vinte anos de sua vida como Michael, compete na modalidade ‘downhill’ (descida de montanhas). Michelle foi a primeira atleta transexual convocada para um time nacional e, na categoria do sexo adotado em 2002 no Canadá, com 32 anos. Em 2003 ela participou do mundial na Áustria, terminou a competição com uma fratura na mão. Antes disso, em 2001, quando passou pela cirurgia, chegou a ter a licença caçada pela Associação Canadense de Ciclismo.

Um ano depois, já com a identidade dizendo que era do sexo feminino, Michelle voltou a competir. Mesmo assim, a convocação para o mundial rendeu protestos de outras atletas, uma petição circulava para que fosse criada uma terceira categoria para que Michelle fosse enquadrada, pois alegavam que ela possuía vantagem sobre as mulheres naturais, por isso deveria ser banida do circuito internacional e ser relegada a uma categoria especial para transexuais. De acordo com médicos especialistas, Dumaresq não tem mais vantagem física que qualquer outra atleta feminina.

Michelle vem competindo como atleta desde a infância. Ainda criança teve a oportunidade de escolher o esporte que ela queria praticar. Ela escolheu o ciclismo, aos sete seus pais lhe deram uma bicicleta e aos onze lhe deram uma BMX. Essa foi a grande vantagem para Michelle se tornar esta atleta de nível internacional, seus pais nunca disseram não para os equipamentos esportivos que ela necessitava para treinar. E se ela quisesse ser uma bailarina, eles também a apoiariam.

São poucos os casos de esportistas que mudaram de sexo na idade adulta divulgados ao público, apesar da preocupação do Comitê Olímpico Internacional estabelecer regras em 2004 para que as atletas transexuais pudessem ser incluídas em competições olímpicas. Michelle não participou dos jogos Olímpicos de Atenas 2004, porque sua modalidade esportiva não foi uma modalidade olímpica. Porém a sua atuação constante no esporte internacional ajudou a esclarecer os equívocos sobre transexuais em esportes, e apressou a decisão do COI que autorizou as transexuais a competirem no gênero adequado, permitindo que duas atletas transexuais participassem em Atenas, na Grécia.



publicado por star às 02:13 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds