Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008

Você provavelmente responderá que é um sujeito heterossexual que se permite ser muito vaidoso. Ou de acordo com uma pesquisa feita pela ‘Playboy’, onde a maioria das respostas foi: "é um competente estrategista na arte de pegar mulher". Essa definição, no entanto, traz um erro conceitual. A idéia de que o metrossexual é sempre hétero e que seu cuidado com a aparência tem o objetivo de atrair as mulheres é uma invenção da publicidade. Essa idéia só foi estabelecida porque gays vaidosos não são novidade.

A identidade dos metrossexuais não se baseia na orientação sexual, o metrossexual pode ser gay, bissexual ou heterossexual, mas isso é absolutamente irrelevante já que ele tem a si mesmo como seu objeto de amor.

Em 1994, o jornalista inglês Mark Simpson, de 38 anos, escreveu, no artigo "Here come the mirror men" (Aí vêm os homens do espelho), que surgia um novo e vaidoso tipo de homem metropolitano, que decidira chamar de "metrossexual". Ninguém ligou. Em 2002, ele insistiu e tocou no assunto de novo, dessa vez no artigo "Meet the metrosexual" (Conheça o metrossexual). Dessa vez deu certo. De lá para cá, o homem que se cuida, é vaidoso ao extremo, não importando sua orientação sexual: é metrossexual.

É o narcisista dos tempos modernos, que, graças às facilidades dos serviços existentes nas grandes cidades, pode dar-se ao luxo de se esmerar muito, além do habitual, nos cuidados com a aparência. O metrossexual é a designação fashion-mercadológica para um homem jovem que gasta mais de 30% de seu salário com cosméticos e roupas, frequenta manicures, aprecia um bom vinho, adora um shopping e vive dentro ou próximo de uma grande metrópole, porque é lá que estão as melhores lojas, clubes, academias de ginástica e salões de beleza.

A metrosexualidade rompe com alguns padrões de masculinidade, desfez-se de todos os códigos oficiais de masculinidade inculcados nos últimos 100 anos. Esse "novo homem" tem entre 25 e 45 anos de idade, faz ginástica para modelar o corpo e cuida da pele, preocupa-se com o que veste e, não raro, acompanha os desfiles de moda da estação, procura manter os cabelos impecáveis, com cortes atuais, e não tem vergonha de fazer as unhas e depilar as sobrancelhas. O exemplo de Mark Simpson não poderia ser mais certeiro: é só pensar em David Beckham, com as unhas pintadas, múltiplos cortes de cabelos e roupas sempre elegantes, que a imagem do metrossexual está formada.

Um homem que se veste bem sente a necessidade de estar com os cabelos alinhados. Então, vem a ginástica, de que adianta uma bela roupa se o corpo não a abriga bem? É esse círculo vicioso que alimenta a existência de um metrossexual.

O lado negativo da metrossexualidade é o culto à própria imagem e a exacerbação do egocentrismo, o que não são comportamentos saudáveis. A masculinidade narcisista e egocêntrica tem origem numa característica típica de sociedades como a nossa: o hiperconsumismo. Os heróis dos metrossexuais são, em geral, homens famosos por seu visual e seu estilo – mais do que por suas conquistas políticas ou intelectuais.

A metrossexualidade não é apenas masculina, já que o egocentrismo e o narcisismo não são características exclusivas dos homens. O narcisismo feminino que se manifesta por meio do cuidado com a aparência não chama atenção. Essa é uma das razões pelas quais o termo metrossexual não foi aplicado às mulheres. Entretanto, há muitas que se encaixam nesse perfil.

As mulheres no seriado ‘Sex and the City’ são, em sua maioria, solteiras, vivem com estilo e escolheram a si mesmas como seu objeto de amor e desejo, embora aparentemente estejam à procura de um homem. Elas são metrossexuais. A crescente auto-suficiência das mulheres tem estimulado o avanço da metrossexualidade masculina. A metrossexualidade faz, finalmente, com que o homem seja menos dependente da mulher, da família, embora mais dependente das revistas de beleza.

Os dez mandamentos do metrossexual

  1 - Cuidar da aparência acima de tudo
  2 - Conhecer as tendências da moda em primeira mão
  3 - Usar cremes faciais e corporais diariamente
  4 - Não sofrer ao depilar as sobrancelhas
  5 - Manter unhas e cutículas limpas e bem-feitas
  6 - Visitar o cabeleireiro pelo menos uma vez por mês
  7 - Passar um dia do mês em um spa urbano
  8 - Não ter vergonha de chorar durante um filme
  9 - Somente usar roupas de boa qualidade
10 - Preferir uma taça de vinho a um copo de cerveja



Como reconhecer o metrossexual

1 - Vive nas metrópoles (daí o nome). Pode ser encontrado em lojas de grife, academias de ginástica, salões de cabeleireiro, bares da moda e eventos fashion.
2 - Eles adoram se enfeitar e usam maquiagem. Uns pintam as unhas, outros preferem passar lápis de olho. Os mais ousados usam também blush e rímel.
3 - Desprovidos de plumagem, eles apelam para as roupas de marca. Adoram grifes como Armani e Versace. Os mais descolados também são ávidos frequentadores de brechó.
4 - Corajosos, eles se submetem a qualquer tortura em troca da boa aparência. Seja malhar horas a fio ou encarar cera quente para se livrar dos pêlos do peito.
5 - O metrossexual é antes de tudo um narcisista. Se você tiver dificuldade de encontrá-lo numa multidão, dispare o flash de uma câmera. Basta reparar em quem faz pose.



(fonte: revista Veja)


tags:

publicado por star às 08:42 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds