Sábado, 14 de Março de 2009
Patricia Highsmith

Patricia Highsmith transformou criminosos em heróis e crime em romances psicológicos, rompeu com os conceitos básicos do policial e inverteu o clássico final ‘castigo para o criminoso’. Com seus livros traduzidos em 20 línguas, os seus thillers criminais psicológicos, ainda hoje, encantam leitores no mundo inteiro e tem os melhores elogios da crítica. O seu primeiro livro, ‘Strangers on a Train’ (‘Pacto Sinistro’), teve várias adaptações para o cinema, sendo a mais famosa a de Alfred Hitchcock.

O filme ‘The Talented Mr. Ripley’ (‘O Talentoso Ripley’), com o insípido Matt Damon, foi a segunda adaptação do livro homônimo de Patricia Highsmith, a primeira foi ‘Plein Soleil’ ('O Sol por Testemunha’) com Alain Delon interpretando o papel principal. Patrícia torceu o nariz para as duas adaptações, na primeira, o diretor fez o amoral Tom Ripley sentir culpa de seus crimes, e culpa é algo que não existia para o personagem. Na versão francesa, que teve a melhor interpretação do anti-herói, mesmo assim irritou a autora, porque o final da historia foi alterado, Ripley acaba preso. Para Patrícia não interessava que a trama fosse um quebra-cabeça que culminasse com a descoberta do assassino, ela usava o crime como mote para mergulhar em aspectos perturbadores da psicologia humana. Interessavam-lhe, sobretudo, as condutas amorais.

Nascida no Texas, mas radicada na Europa onde viveu a maior parte da sua história, Patrícia Highsmith nunca escondeu que seus livros estão impregnados de fantasmas pessoais, atormentada por traumas de infância e que tinha uma relação problemática com sua sexualidade. Até o fim da vida ela guardou mágoa da mãe, que tentou abortar seu nascimento ingerindo terebentina e mais tarde reprimiu o quanto pôde a lesbiandade da filha. Patricia só conheceu seu pai biológico aos 12 anos e, na ocasião, ele tentou abusar dela sexualmente. Na adolescência, a escritora sofreu de anorexia, fato que mais tarde atribuiria ao desejo de fugir de sua própria personalidade.

Patricia HighsmithAdulta, tornou-se um poço de melancolia e contradições. Embora tenha vivido uma infinidade de relações com mulheres, tinha dificuldade em estabelecer ligações duradouras. Em alguns momentos, chegou a freqüentar o psicanalista com o objetivo de se tornar heterossexual. Apesar de lésbica, Patricia declarava ter horror à convivência com a categoria: seu par romântico ideal, dizia, eram as mulheres casadas. Curiosamente, a escritora foi acusada de misoginia pelas feministas. Elas alegavam que Patricia tinha um prazer perverso em descrever assassinatos brutais de mulheres.

Patrícia Highsmith foi uma das grandes damas do suspense e seu legado é composto de livros ricamente elaborados a respeito da tênue linha que separa os bons e os maus. Crueldade com elegância era o principal ingrediente de suas tramas policiais.






blog a panela das 7 mulheres

com um tempero delicioso!


publicado por star às 07:56 | link do post | comentar

1 comentário:
De Marcia Paula a 14 de Março de 2009 às 20:00
Querida:

Existem poucas mulheres tão interessantes como la Highsmith.Digo isso,pois,por acaso acabo de ler "O Preço do Sal".Que lindo,maravilhoso,romântico,envolvente.Li todos os "Ripleys" e acho as adaptações cinematográficas péssimas.Quanto ao "Amigo Americano" tem um versão alemã muito boa,talvez seja a melhor adaptação.Beijos.


Comentar post

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds