Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

São dois tipos culturais, que é claro, não existem em estados puro, sendo cada mulher uma mistura das duas tendências de comportamento e aparência, ou de nenhuma delas, como a androginia vem demonstrando.

Butch significa a lésbica que normalmente usa roupas neutras ou masculinas, faz um tipo de durona, toma a iniciativa em boa parte das situações e apresenta uma fachada de auto-estima.

Femme significa a lésbica mais identificada com vestidos e maquiagem, aparente fragilidade, sedução indireta e comportamento de quem gosta de ser ajudada e elogiada.

A cultura lésbica americana já passou por vários estágios em relação aos tipos de butch e femme. Até os anos 70, esta era a forma como mulheres se comportavam nos bares, exagerando as diferenças e apresentando um código um tanto rígido de comportamento: butches (no Brasil - franchas, bofes) abriam as portas e acendiam os cigarros, as femmes (ladies) usavam vestidos provocantes, um pouco como ainda acontece no Brasil fora do circuito de boates cosmopolitas.

Só que a partir dos anos 70, os Estados Unidos passaram por uma revolução feminista que, entre outras coisas, rejeitou os dois tipos como uma imitação da cultura heterossexual. Por um tempo toda mulher que se considerasse feminista era quase obrigada a vestir-se de forma andrógina - jeans e camiseta - e encarar o amor entre mulheres como o único caminho para igualdade. Passados os excessos de opinião daquela época, a cultura lésbica voltou a reconhecer os tipos butch e femme, não mais vendo como imitações de uma casal heterossexual, mas valorizando-os enquanto polaridades que fazem parte do modo de ser, inclusive erótico, das mulheres.

Butches não são mulheres que desejariam ser homens, são mulheres que se sentem mais à vontade com comportamentos tidos como masculinos, mas que na verdade podem ser praticados tanto por homens quanto mulheres. Butches, verdade seja dita, sequer são sempre lésbicas, visto que muitas mulheres heteros preferem esse mesmo jeito mais simples e direto de expressar e vestir.

Do mesmo modo, femmes não são mulheres á espera de um homem para lhes mostrar as maravilhas da vida heterossexual, são mulheres que se sentem atraídas por mulheres, e ao mesmo tempo gostam do papel tradicional feminino criado pela sociedade. Muitas vezes, femmes se sente atraídas por butches e vice-versa, mas simplesmente por parecer esta uma boa combinação de energias, e não porque desejam imitar modelos heterossexuais.

(fonte: livro ‘sexo entre mulheres - um guia irreverente’, de susie bright)


tags:

publicado por star às 06:30 | link do post | comentar

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds