Sábado, 1 de Março de 2008

antes que me derreta em teus braços e de carícias me cubras o corpo inteiro, me deixa contar aos teus ouvidos do calor que me vem quando te vejo. antes que meus seios se percam em tua boca e em tuas mãos minhas ancas se contorçam, me deixa, de manhã, mordiscar-te o pescoço e com a língua, desenhar todo teu rosto. e antes, meu bem, que em teu colo esfregue todo o viço da minha pele, deixa que em ti eu pouse um riso indecente e que gemendo te suplique: ai, me engole...e, meu amor, muito antes até que eu fale, me cala a boca com lábios rudes de desejo e me aperta, me come, me sufoca, e diz...ai, diz que quer que eu goze...

</span>

(por mariza lourenço, escritora e advogada)



tags:

publicado por star às 08:03 | link do post | comentar

7 comentários:
De Luiz Lailo a 1 de Março de 2008 às 11:55
Quando me amei de verdade,
desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro.
Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez.
Isso é...
plenitude.


Quando vi o título do seu post me lembrei do "Quando me amei de verdade". Não tem muito a ver mas eu me lembrei. Charles Chaplin. É incrível como as pessoas não dão os créditos dos textos. E acabei navegando na biografia do Carlitos.


De Mara* a 1 de Março de 2008 às 13:33
eu estou lendo o livro 'virando a própria mesa' do empresário ricardo semler e ele diz isso mesmo, que a maioria vive as memórias do passado ou os sonhos do futuro, poucos vivem o presente e que viver o aqui e agora é um dos exercícios difíceis, e pode facilmente ser o segredo da vida bem vivida. e diz mais, de como ele insistiu para que o pai gastasse o dinheiro que tinha acumulado durante a vida de empresário, pois ele nunca foi capaz disso por viver as preocupações do futuro e que quando estava com câncer e andava pelo parque do ibirapuera depois das sessões de radioterapia, comentava com a esposa que nunca tinha notado as flores e os patos. e o autor do livro conclui dizendo de como é triste pensar que é preciso viver muitos anos e estar muito doente para só então perceber os pequenos e fascinantes aspectos da vida e da natureza, que existem coisas que nunca enxergamos, porque elas exigem que vivamos o aqui e agora para percebê-las.


De Anónimo a 1 de Março de 2008 às 14:13
duro aqueles q preferem viver a vida dos outros do que a própria e qdo acordam é tarde d+...lindo poema

bjus zuleika


De Camila a 2 de Março de 2008 às 20:53
Nossa, quanto tesão dessa moça.
muito expressivo este texto, muito bom mesmo..Grande "escritora"


De Camila a 2 de Março de 2008 às 20:55
Grandiosos são os gozos inesperados,sõa melhores do que os programados, isso sim..


De LUA e SOL a 2 de Março de 2008 às 21:38
Oi Lindaaaa..
Faz tempo q não deixo um recadinho pra vc.. MAs juro q passo todos os dias e leio tudinho. Desculpe mas ando sem muito saco pra escrever... hehehehe.. fase dificil.. mas deixa pra lá... adorei esse poema.. ele expressa muita coisa e principalmente o q estou sentindo, acho q tenho q me amar mais e procurar ser FELIZ comigo..
De resto Vamos q vamos.. achei um site bem lindo com ótimos poemas.. lidas mesmo.. anota ai e passa lá pra ver
www.minhadocurinha.blogspot.com
Adoro passar por aqui teu blog continua TUDO..
Boa semana
Beijocasss


De Promoter a 3 de Março de 2008 às 15:59
sem comentários!
lindo poema
bjssssssssssss,
M. Babinsk!


Comentar post

19 de agosto

posts recentes

prince: ícone gay no pass...

recuperado está

o que é: homofobia interi...

j. edgar hoover e clyde t...

trevor project e daniel r...

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

* cronologia do movimento gay

* retrospectiva 2007

* retrospectiva 2008

a homossexualidade no decorrer da histór

citando

colírio

definindo

depoimentos

direitos e leis

divulgando datas

divulgando eventos

divulgando organizações e ongs

ela e ela

fatos e fotos

feministas

filme e pipoca

homossexuais célebres

livro e abajur

música e sexualidade

musicando estrelas

o que é

poetando

quadrinhos e revistas gays

sombra e luz

sussurros...

vídeos e comerciais

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds